Amar é entender

15/06/2019

Amar é destino e objetivo único universal. O amor ao próximo constitui-se em mecanismo propulsor aos páramos da felicidade, pela demonstração clara de compreensão, tolerância e respeito para com a vida.

A vida social, que nos oferece a experiência palingenésica, é a mais  relevante oportunidade de treinamento e desenvolvimento da capacidade de amar única virtude capaz de aglutinar todas as demais, que nos norteiam os passos na direção da Fonte Original, da Sabedoria Suprema, que nos assegurará a sensação plena da felicidade vera e imarcescível, que nos aguarda a todos, mercê da Misericórdia Divina.

Quem ama, porém, como nos ensina Jesus, não espera do próximo reciprocidade no campo das ideias nem do comportamento nem mesmo da moralidade.

O cristão deve amar incondicionalmente àquele, embora sabendo fazer a diferença entre simpáticos e antipáticos de sentimentos.

O espírita, que recebe da Espiritualidade Superior, o sentido mais profundo e prático das palavras e dos ensinos de Jesus, precisa editar em definitivo o pensamento crístico em sua existência. Somente assim, estará contribuindo para a edificação do Reino dos Céus sobre a Terra, onde a paz, a concórdia, o reconhecimento das diversidades, buscando a harmonia e o equilíbrio na alteridade.

Somos todos nós filhos do mesmo Pai Celestial e herdeiros de suas bênçãos, a nos remeterem à perfeição e ao amor similar ao Divino.

É necessário ver os diferentes como caminhos de aprendizado e de construção de sabedoria na busca da Verdade.

A propósito, o seu comportamento vem  sendoo de um verdadeiro cristão? O de um verdadeiro espírita?…

Cada dia é um novo horizonte e tempo de transformação para o Bem!

Um amigo espiritual

(*) Página psicografada no dia 18/5/2019, em Reunião de Desobsessão, no ICE-CE.